Uroginecologia

Incontinência urinária - É a perda involuntária de urina. Alguns tratamentos oncológicos, como a radioterapia e cirurgias, por exemplo a prostatectomia radical, também podem deixar o paciente incontinente.

Disfunção sexual - Existem disfunções de desejo, de excitação e de orgasmo (anorgasmia), também podemos incluir as dores vaginais como a dispaurenia (dor durante a relação sexual) e vaginismo (contração reflexa dos músculos impedindo a penetração). Cirurgias ginecológicas e radioterapia também levam à estenose (estreitamento) do canal vaginal, que impede a penetração durante a relação sexual, causando dor importante e uma grande alteração na qualidade de vida.

Dor pélvica - É caracterizada pela presença de dor em região inferior do abdômen ou pelve. São diversas as causas da dor pélvica crônica e o conhecimento de todas as possíveis causas de dor, o correto diagnóstico e tratamento são fundamentais para o atendimento destas mulheres.

Tratamento

A eficácia da fisioterapia uroginecológica tem muitas evidências práticas e científicas comprovadas.

O tratamento é baseado em exercícios para o aumento de força e elasticidade muscular da região do assoalho pélvico e períneo, terapia manual, técnicas de conscientização corporal, respiração e relaxamento, treinamento vesical; e para isto são utilizados pesinhos, aparelhos de eletroestimulação e biofeedback.

Todos materiais são de uso individual, descartáveis ou corretamente esterilizados

Biofeedback
Eletroestimulador e sonda ginecológica
Pesinhos vaginais
FisioOnco - Reabilitação Oncológica e Linfedema
Rua Joaquim Távora, 303 - Vila Mariana / Cep 04015-000 - São Paulo - SP - Tel.: (11) 3255-4727